Ítalo Ventura
Nesse blog, você vai ler artigos sobre relacionamento, autoconhecimento, conquista, sedução, comportamento, autoestima, confiança e empoderamento pessoal. Antes de começar, eu te convido a conhecer um pouco sobre a minha história, para que a gente fique mais conectado.

Oi, eu sou o Ítalo!

Um homem normal, que assim como todo ser humano, enfrentou desafios e “um pouco” mais para lidar com as questões da vida amorosa. Talvez por, eu ter me empenhado tanto para entender as dinâmicas das emoções, e comportamentos.

Um pouco da minha história

Aos 15 anos eu sofri minha primeira grande decepção. Eu era o tipo bom: apaixonado, carinhoso e atencioso. De repente, levei um pé na bunda, que te deixa sem rumo. Sem nenhuma explicação, ela terminou e me deixou completamente perdido.

Aqui eu paro para fazer uma pequena menção e revelar uma coisa importante sobre o universo masculino: homem também sofre por amor. Também fica em casa olhando para o celular, esperando aquela mensagem que nunca chega. Muita coisa do que você imagina sobre o comportamento masculino vai desmistificado-se durante sua jornada de leitura aqui no blog.

Me frustrei com o amor e passei a acreditar que as mulheres estavam em busca apenas de homens cafajestes e que as trate de qualquer maneira. Apaguei da memória o ideal de tentar ser o príncipe encantado de alguém, internalizando que não deveria manter meu lado romântico. Naquela época eu decidi que me tornaria um cafajeste.

Só tinha um problema.

Eu não era o tipo macho alfa que que atraia as mulheres. Não tinha habilidade para ser esse conquistador. Na verdade, eu sempre fui meio tímido e inseguro. Não sabia o que conversar, como puxar uma conversa, como ser interessante e o que fazer num primeiro encontro. Ou seja, nem para ser cafajeste eu tinha talento, mas eu sempre fui bom em uma coisa: estudar.

A fase mais difícil foi a vergonha de procurar por esse tipo de conteúdo, afinal, comprar um livro para aprender a seduzir uma mulher era basicamente um atestado de incompetência. Depois da vergonha, veio a fase do aprendizado e do entusiasmo. Um novo mundo foi apresentado pra mim. Eu vi que existia uma ciência de comportamento social que já era estudada há anos, e eu estava passando por dificuldades à toa.

Eu li vários livros, fui devorando tudo o que via pela frente: comportamento humano, linguagem corporal, linguagem do desejo, PNL, dinâmicas sociais, abordagem, estilo, carisma, simpatia. Depois de vários livros eu me sentia um verdadeiro mestre.

Me senti pronto para sair e colocar tudo em prática e conhecer várias mulheres. Frustração total: A primeira coisa que aprendi é que na vida real as coisas não funcionavam tão simples como nos livros de autoajuda.

Foi assim que eu entendi que precisava sair do meu quarto e viver experiências reais.

Passei anos da minha vida embasado nesta vertente. Frequentei baladas, festas e bares. Como qualquer habilidade, essa não era diferente. Com a prática eu fui ficando bom, cada vez melhor.

Eu nem acreditava, mas tudo aquilo que eu lia estava enfim funcionando! As técnicas de aproximação, conquista de atenção, percepção de valor, criação de conexão emocional, contato físico, intimidade, desejo… Com a prática eu vi que aquela ciência simplesmente funcionava. Eu estava me transformando num mestre da sedução!

Ao primeiro olhar, eu parecia o homem mais feliz do mundo. Estava saindo com mulheres lindas. Se eu quisesse, tinha encontros para todos os dias da semana. Meus amigos nem entendiam o que acontecia (a mudança foi drástica).

Mas a verdade é que eu não me sentia feliz.

Eu entrei num ciclo perigoso e vazio. Minha vida era baseada em trabalho e balada. E não era barato bancar essa vida de balada, mulheres e festas. Na segunda-feira estava cansado, de ressaca. Não conseguia me concentrar e produzir. Passava a semana esperando para chegar a sexta a noite, para começar de novo um ciclo de conquistas vazias.

Eu ainda estava preso no Ítalo lá dos 15 anos que sofreu uma desilusão amorosa. Eu tinha medo de sofrer de novo, então criei uma barreira. Quanto maior era essa barreira, mais eu me distanciava das chances de viver alguma coisa real com uma mulher.

A verdade é que passei anos desperdiçando o meu verdadeiro eu. Minha essência não se encontrava em nenhuma das minhas conquistas. Era vazio e, por vezes, solitário. Um caminho regado a emoções zero. Eu nunca tive essa aptidão para ser cafajeste.

Aquilo não era eu. Não era nada do que eu acreditava.

Passei a olhar casais felizes, com relacionamentos bem-sucedidos, pensando que era o que eu sempre quis. O meu lado romântico buscava exatamente o conceito de família que eu podia ver ao redor.

O “Código dos Homens” deixa implícito que homens precisam de quantidade e não o inverso. Mas essa não é uma máxima. E foi aí que eu tive o que considero como o primeiro grande insight da minha vida.

Eu mudei os focos das minhas pesquisas e, ao invés de buscar sobre conquista, comecei a entender como funcionava um relacionamento feliz, e comecei a montar esse quebra-cabeça e entender como o homem e mulher funcionavam no relacionamento, e não só na “conquista.

Eu voltei lá atrás e me libertei dos medos da adolescência, abandonei essa necessidade da autoafirmação e comecei por uma busca de autoconhecimento. Saí do ciclo de conquistas líquidas e fui em uma nova jornada em busca de amor. Dessa vez com confiança, autoconhecimento e amor próprio.

Com esses ingredientes, eu encontrei o amor da minha vida pelo caminho. Me abri para um envolvimento real, emocional e profundo. Tivemos dois filhos lindos e hoje essa família é meu bem mais precioso. Desde então eu venho compartilhando minhas ideias e experiências em meus vídeos, blogs, eventos e cursos.

O conhecimento libertou, não só a mim, mas cada uma das minhas alunas e seguidoras. Muitas delas começaram a viver essa mesma realidade. Essas são algumas das histórias dos casais que esse trabalho ajudou a unir.

Se você é nova por aqui, eu te convido a se juntar ao universo das MAVs (Mulheres de Alto Valor). Para começar, inscreva-se em meus canais de comunicação. Ao longo do tempo você vai descobrir um novo jeito de viver suas relações amorosas e, até mesmo, a sua relação consigo mesma.

Se você é nova por aqui, eu te convido a se juntar ao universo das MAVs (Mulheres de Alto Valor). Para começar, inscreva-se em meus canais de comunicação, ao longo do tempo você vai descobrir um novo jeito de viver suas relações amorosas e, até mesmo a sua relação consigo mesma.

Assine minha lista de e-mails

O canal mais direto e próximo comigo. Você vai receber todas as notícias sobre novos cursos, vídeos, artigos e conteúdos exclusivos.

Se inscreva no meu canal no YouTube

Vídeos novos todos os dias. Conversamos sobre relacionamento, namoro, casamento, autoestima, amor próprio e desenvolvimento pessoal.

Me siga no Instagram

Um canal bem próximo. Aonde você vai conhecer meu dia a dia de perto, além de poder interagir diretamente comigo. Tem perguntas e respostas todos os dias nos stories.

Conheça o Podcast

Esse é um conteúdo mais profundo, em que eu analiso histórias e casos reais das minhas alunas e seguidoras.

Meus Cursos

Mulheres de Alto Valor
Com o Método MAV você vai descobrir as ferramentas para alavancar sua vida amorosa, aprender a quebrar os códigos de relacionamentos da mente masculina e despertar a verdadeira mulher de alto valor que existe dentro de você.

Blog

Não sabe qual mensagem enviar para aquele homem que você quer conquistar?

Baixe agora 100% grátis o ebook "As 7 Mensagens da Conquista"


Você está 100% Livre de SPAM
Não sabe qual mensagem enviar para aquele homem que você quer conquistar?

Baixe agora 100% grátis o ebook
"As 7 Mensagens da Conquista"

Você está 100% Livre de SPAM